QUEM SOMOS

 

Nossa História

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados – APAC de Governador Valadares foi fundada em 29 de outubro de 2005 e, oficialmente, passou a funcionar em junho de 2008. UNIDADE FEMININA.

Abriga condenadas, denominadas REEDUCANDAS, gerenciando e administrando o cumprimento da pena privativa de liberdade, mediante convênio firmado com o Estado de Minas Gerais – Secretaria de Estado de Defesa Social.

Não há a presença de POLICIAIS ou AGENTES PENITENCIÁRIOS, na Unidade da APAC de Governador Valadares.

Afora a estrutura mantida com recursos do Convênio com o Estado (Gerente Administrativa, Tesoureira, Secretária Executiva, quatro plantonistas e uma estagiária de Direito), nas unidades administradas pelas APACs predomina o trabalho VOLUNTÁRIO (médicos, dentistas, advogados, psicólogos, assistentes sociais, psiquiatra, educadores, religiosos, artesãos, etc.

Fundamentalmente, é um Método de Valorização Humana que tem como meta basicamente preparar e assistir o CONDENADO, visando seu retorno ao convívio social.

Alicerça seu trabalho no tripé –FAMÍLIA-RELIGIÃO-TRABALHO.

“A APAC É UMA OBRA DE DEUS NASCIDA AOS PÉS DA CRUZ DE CRISTO.”

Uma Opção Diferente No Cumprimento Da Pena Privada De liberdade

As APACs – Associações de Proteção e Assistência aos Condenados, entidades civis, sem fins lucrativos, surgem no cenário como uma alternativa viável no sistema prisional. Pelos resultados obtidos – índices de reincidências inferiores a 10%, baixo custo per capta, ausência de rebeliões e atos de violência reduzidíssimos índices de fugas e outros se tornaram uma referência na recuperação de apenados em Minas Gerais, em outros Estados da Federação e diversos países.
Aplicando uma terapêutica penal própria, cuja metodologia baseia-se essencialmente no amor, na confiança e na disciplina, o método APAC, como é conhecido, disseminou-se  por diversas regiões. Atualmente, mais de 30 APACs já administram prisões sem polícia onde os próprios apenados cuidam das chaves do estabelecimento, e um número considerado de Unidades se encontra em diferentes fases de construção.
Diversas delegações do Brasil e de outros países, buscam na experiência das APACs de Minas a solução para o caos do Sistema Prisional e o aumento crescente do crime e da violência.
Certamente que o avanço e a expansão das APACs, se devem em grande parte ao apoio de sólidas instituições como o Tribunal de Justiça de Minas Gerais – Projeto Novos Rumos, Procuradoria Geral da Justiça, Governo do Estado, Instituto Minas pela Paz e Assembléia Legislativa.
Na Comarca de Governador Valadares o Poder Judiciário, o Ministério Público, Executivo e Legislativo Municipal e a sociedade organizada tem sido sustentáculo para o funcionamento da Unidade Feminina – CRS Franz de Castro Holzwarth.
Diretoria Administrativa

Presidente: Elisa Alves da Cruz

Vice-presidente: Carlos Roberto Alves

1ª secretária:  Abigail Gonçalves

2ª secretária: Joana D’Arc.

1º tesoureiro: Marcos Alberto Medeiros

2º tesoureiro: Pedro Costa

Diretor de patrimônio: Valéria Lana

Diretor jurídico: Lucas Neves